Tuesday, October 09, 2007

Como esquecer alguém em 5 minutos ou talvez mais um bocadinho




Antes de tudo, há que reconhecer que este poderia ser um belo nome para um daqueles livros que as pessoas oferecem umas às outras apenas e só pelo título e que usualmente se encontram em qualquer bomba de gasolina, no corredor do fundo, lado esquerdo, junto aos jornais. Não interessa o autor, nem se alguma vez se leu alguma coisa, nem se os críticos do mil folhas falaram bem, o que importa mesmo, é a mensagem que o título oferece a quem o recebe. E se depois lá dentro, nas páginas que se refugiam na capa, o conteúdo não for grande coisa, isso de nada importa. Entrega-se o livrinho como se estivéssemos a entregar uma senha de papel com uma mensagem, a fazer olhinhos, para a miúda que está na carteira ao lado: “Vai onde te leva o coração!”, “Fazes-me Falta!” “Não há coincidências” e claro o inevitável “Amo-te”.

Houvesse um medicamento, que depois de tomado nos fizesse esquecer a pessoa que amamos e as farmácias ficariam inundadas de gente à sua procura. Existisse uma operação que nos removesse a parte da memória que nos faz lembrar esse alguém e ficariam enormes as listas de espera para essa cirurgia. Mas não existe. Não há. Não se vende, nem se opera.

Mas pode-se esquecer? Pode. Como assim? Ora, usando uma técnica vulgarmente usada pelos bombeiros para extinguir os incêndios. O lendário truque do “Fogo contra Fogo” que basicamente consiste em lançar outro fogo em direcção ao que vem a arder. Assim, queima-se uma área que ainda não esteja ardida, para que quando o fogo lá chegar nada mais tenha para arder. E é limpinho.

O que há a fazer é queimar o que ainda houver de bom e fazer com que as coisas que estejam associadas à pessoa que queiramos esquecer não nos pareçam assim tão agradáveis. E quando ela – leia-se o incêndio – aparecer, já só resta terra queimada.


E assim, aproveitando esta bonita analogia dos incêndios, é justo revelar que aqui o grande problema é o vento, o vento que pode reacender as chamas. E esse vento, pode ser uma chamada dela – que ninguém atenda o telefone – uma súbita vontade de lhe ligarmos nós, às 4 da manhã com uma voz notoriamente embriagada – apague-se já o número – ouçam, o vento pode ser uma foto dela ainda no quarto – que se guarde isso numa gaveta escura – uma carta que imbecilmente relemos – perigo, perigo! – Aceitar um convite para jantar a dois sob o pretexto de irmos falar sobre o ambiente no mundo – isso é muito arriscado – ir a casa dela rever a primeira temporada dos Sopranos em dvd – que fique claro, ao aceitarem este convite, isto já nem será vento, mas possivelmente, um tornado.



E assim, voltando à perniciosa técnica do fogo contra fogo, o mais importante, é queimarmos tudo à volta sem usarmos um único fósforo. É dizermos “isto é muito bonito e tal, mas eu tenho que sair daqui antes que se faça tarde” e assim, ao não permitirmos recaídas que sabemos que só irão adiar o inevitável, extinguiremos o pouco que vai existindo até que tudo fique reduzido a cinzas, tão frias e inertes, que nenhum vento será capaz de as reanimar.

61 comments:

  1. Não há memórias menos boas, ou até muito boas, mas findas, que não se tente passar a cinzas.O vento é traiçoeiro e surge em todas as direcções, como quem diz - ainda não é desta que pões fim a isto.
    Vai moendo por dentro, como quem queima, mas não mata!

    Bjs

    ReplyDelete
  2. Isso só passa com outro amor...acho que poderia ser antes "Amor contra Amor" ou a célebre "amor com amor se paga" ahah
    tás apaixonado! é a vidinha!

    ReplyDelete
  3. Problema mesmo é que por vezes no fogo sem fosforo, os queimados somos nós.

    bjs

    ReplyDelete
  4. ainda bem que o texto viajou, voou, criou asas e finalmente chegou ao blog!!! repito-me, dizendo: está ABSOLUTAMENTE BRUTAL!

    ReplyDelete
  5. Inspiras-me Alvim...

    ReplyDelete
  6. Revejo-me inteiramente nas tuas palavras Pascácio...

    bjs

    ReplyDelete
  7. Vejo aquilo que sinto espelhado nos teus textos... Obrigada Alvim! Gosto de ti...

    ReplyDelete
  8. É mesmo isso mestre Alvim.
    Passamos meses e meses a tentar manter a amizade, quando no fundo o que sentimos é a esperança de um dia haja um reatamento. Até que um dia percebemos que nos queimámos e então para o nosso bem, para o bem da nossa sanidade mental, compreendemos que precisamos de cortar radicalmente. Perdemos uma amiga, por vezes apenas provisoriamente, outras vezes para sempre, mas finalmente libertam-nos. Caso contrário iamos continuar amarrados. Não há cinemas, não há mensagens constantes, não há mails, não há nada. Enquanto não acabamos com isso não nos libertamos. Eu andei dois anos nisso. E mesmo quando damos esse passo não estamos curados a cem por cento. Porque depois vem outra fase. A fase do medo. Em que deixamos de acreditar nas relações, em que achamos que nada mais vai ser igual. Até que surge alguém que nos faz voltar a acreditar. E só então ficamos completamente curados. Mas já dizia o Espadinha na música dos Ornatos Violeta: «Para nos lembrar que o amor é uma doença, quando nele julgamos ver a nossa cura»

    ReplyDelete
  9. freak.babee@hotmail.com

    admiro-te.

    ReplyDelete
  10. ora ai está...está uma pessoa na sua vidinha...e de repente abre o Metro numa mesa de café...e xaram! era mesmo isto que eu precisava de "ouvir"/ler...;)
    vamos la ver se resulta...

    ReplyDelete
  11. Desculpa mas o essencial da questão não nos disseste, pelo menos eu não entendi, senão vejamos. Como se queima “o que ainda houver de bom” e como “fazer com que as coisas que estejam associadas à pessoa que queiramos esquecer não nos pareçam assim tão agradáveis”.

    ReplyDelete
  12. Estás lindo, estás...Tens toda a razão...a cena é tornar real o que escreves...ah pois é..!
    Beijas e vê lá se atinas com a mota!!!

    ReplyDelete
  13. precisamente!

    "adiar o inevitável" ñ é, d todo, a melhor estratégia...

    ReplyDelete
  14. Uma vez li, mais vale a dor da verdade do que a agonia da mentira, que pode completar este belo texto...eu tenho andado em agonia...enfim...há dias assim...

    Su

    p.s.tou a ficar maluca ou apagas-te o "post" sobre o boa noite alvim!?

    ReplyDelete
  15. Não sei se nos safemos assim!!!! Esquecer se foi mau é fácinho...agora se foi bom...dasss...

    ReplyDelete
  16. Essa teoria é mais ou menos parecida à de um amigo meu, que peca ele por ser mais simplista. Mas, ainda assim, é ele porventura mais eficaz. Diz o douto camarada que, para atenuar a nossa dor e saudade, basta imaginar a ex-amada a c*g*r. Repara que demora menos de um minuto.

    ReplyDelete
  17. apesar de já termos estado bem perto... nunca privamos... vai daí que se explique que prefira ler-te a ver-te.

    o que quero mesmo dizer é que escreves bem p'ra caralho!!! :p

    ReplyDelete
  18. Este texto lembrou-me o filme 'eternal sunshine of the spotless mid'. Recomendo

    Gosto de ler o que escreves, por isso continua assíduo, se faz favor.

    ReplyDelete
  19. Mind, eternal sunshine of the spotless mind!!! Esta disléxia minha dá nisto..

    ReplyDelete
  20. E não é que quando o perigo de fogo anda por aí, as mentes trabalham melhor, as palavras saem melhor, e tudo à nossa volta parece verde... menos nós =)

    É tão bom andar miserável com medo que a qualquer momento entremos em combustão espontânea quando o que queremos é nem sequer termos uma queimadurazita superficial...

    Abraços grande Alvim...

    ReplyDelete
  21. Concordo contigo. E eu tenho um problema: quando as coisas acabam, depois só consigo ter lembranças positivas... À primeira vista, isto até parece ser uma coisa boa, mas não é, pq torna o presente mais doloroso... Acho que se eu estivesse 4 anos numa prisão, quando saísse,era menina para dp me lembrar com saudade das conversas com os outros presos, das noites calmas, dos banhos frios q faziam bem à circulação, do colchão duro que fazia bem à coluna, e sabe mais Deus o quê!

    ReplyDelete
  22. Como é que na PO és como és e depois vens aqui e escreves coisas assim homem?!

    Tu és um poço de talentos!

    ReplyDelete
  23. a pergunta não tem a ver com o texto... mas agora que finalmente voltei a encontrar a 365 à venda eu gostava de saber para quando está previsto o próximo número... gostei muito do último, mas isto das edições não serem regulares é chato quando já há tão pouca revista interessante por aí...

    ReplyDelete
  24. Já tinha lido o txt no Metro... adorei e fixei a folha do jornal na porta do frigorífico... Só naquela... pra não esquecer o perigo do vento... às vezes há com cada ventania...:S
    É incrível como, mtas vezes, ignoramos a revessa... o abrigo... pensamos: isto é só 1 brisa... nada de especial! Nem sequer vai despentear a melena...
    E quando dás por ti... já foste!!!
    Pelo sim, pelo não, vou manter o artigo bem à vista! Quero lembrar-me que ainda posso evitar a brisa, até passar...
    P.S.: Continua...:)

    ReplyDelete
  25. Um texto ao teu nível alvim. Parabéns.


    Mas tenho de te dizer que estás a ficar sensivel pá, o amor dá cabo de um gajo - aconselhável uma daquelas noites de copos, que sempre nos negamos a lembrar no dia seguinte!!!

    ReplyDelete
  26. oh alvim queridinho...
    agora não digas que a prima não é amiga ;) com direito a skin personalizado e tudo

    http://nunoenando.mingle.pt/

    ReplyDelete
  27. Pois... mas e se não houver coragem para fazê-lo?!!
    E depois... há pessoas que é difícil "guardá-las numa gaveta" não é?!...

    Enfim! Vai-se andando e logo se vê... O que tiver que ser, será!

    Beijinhos*

    ReplyDelete
  28. o problema é quando pensas que queres esquecer quando no fundo não queres.
    assim sendo, faz sentido preocupares-te com o vento ou simplesmente queres por cabeça porta fora e... estiver tempo, está!

    ReplyDelete
  29. Gosto de ler o que escreves... já te tinha dito isso! Neste dia especial para mim queria que o soubesses... Beijos

    ReplyDelete
  30. gostei da técnica do 'fogo contra fogo', especialmente porque a tenho usado nos últimos tempos ultrapassando, claro está, os tão temíveis ventos de que falas! mas dá cá um trabalho...

    Como tal, se entretanto encontrares alguma farmacia q venda os tais comprimidos milagrosos, avisa :p

    beijo *

    ReplyDelete
  31. Um estudo mais aprofundado diria que revelas uma certa tendência para a ANCRAOFOBIA OU ANEMOFOBIA: o medo (quase) patológico de ventos e correntes de ar!

    Tratamentos vários:

    1- Comportamental: A exposição controlada e progressiva ao objecto fóbico. Neste caso através de técnicas de relaxamento e controle da ansiedade procura-se dessensibilizar o indivíduo.

    2- Psicodinâmico: Busca o entendimento e elaboração do(s) significados simbólicos da doença e dos sintomas desenvolvidos, bem como, a elucidação dos ganhos secundários desses.

    3- Podes ficar em casa com as janelas e portas trancadas...

    4- ...Ou podes sempre juntar-te a um «grupo nocturno de auto-ajuda»!

    p.s. As melhoras! ;)

    beijo beijo

    ReplyDelete
  32. Tão universal...
    (para mim)Tão verdade...
    Tão pessoal...
    Muito bom...

    1ª vez que venho ao blog, não doeu nada, sendo assim...se houver permissão, continuarei a ler e a aperciar a verdade em palavras..

    Keep up the good work...

    ReplyDelete
  33. Pois, pois, aqui está ele a tentar justificar as suas atitudes. De uma maneira romantica e tal. Com quem entao faz tudo parte de uma tecnica para esqucer? :):)

    Alvim, querido, como diria ali a dragonfly, «um grupo nocturno de auto-ajuda» n te faria mal:)

    As miudas, as adolescentes, as mulheres deste portugal desejam-te as rapidas melhoras:)

    beijo

    ReplyDelete
  34. Falar é fácil, mas mesmo quando pensas que já faz parte do passado, cruzas-te numa rua, assim, de repente, e voltam as borboletas no estômago, as mãos húmidas, as palavras entupidas... Há pessoas assim, que nos marcam para sempre, são inesquecíveis e não há contra-gogo que nos valha...
    É claro que vais conhecendo outras pessoas, casas, tens filhos, mas uns anos mais tarde, acontece.
    Fico feliz por te ver apaixonado, só prova que qualquer um pode ter sentimentos...
    Bjs

    ReplyDelete
  35. Alvim... Alvim...
    Estás a precisar de uma visita ao AllHappyDates.com para ver se sais dessa melancolia.
    Lá encontras solteiros que estão à procura disso mesmo - namoro.
    Lá tens direito a submeter quantas fotos quiseres sem limite e com uma facilidade estonteante... Tão estonteante como os membros que encontras lá.
    Podes namorar no chat com outros membros e até localizá-los no mapa.
    Para aceder a isso, só tens de registar. O registo é completamente gratuito.
    Sem corantes, nem conservantes!
    Preenches o teu perfil, mandas winks, kisses, mostras interesse em alguém e num piscas de olhos (wink), alguém mostra interesse em ti e envia-te uma mensagem.
    No AllHappyDates.com é assim!
    Preenches o teu perfil (é super rápido) e num minuto, pimba!
    Se é que me entendes ;-)...

    ReplyDelete
  36. Bom... Muito bom mesmo!
    Ainda por cima hoje que até me sinto um pouco em baixo por causa de um "fogo" recente, dou de caras com este belo texto sobre um mal que me apoquenta!
    E ainda por cima estou com ideias do tal convite para falarmos sobre o ambiente no mundo... Se calhar é melhor não! :)

    Abraço e continua que... estás lá! Aí estás, estás!

    ReplyDelete
  37. Simplesmente dos textos mais lindos que já li.

    ReplyDelete
  38. Não li o post só o Subject.

    A resposta é: ERVA. Mais um bocadinho que 5 minutos, mas resulta!

    ReplyDelete
  39. Bolas! :( ja usei de tudo , fogo contra fogo , amor com amor se paga e nada:(Até quando Deus Do céu vou continuar assim???!!!!!

    ReplyDelete
  40. Já fiz de tudo!
    já o ignorei
    já tratei mal
    já tentei voltar.!
    o que fazer?

    estou no meio de um vendaval que está prestes a me engolir!!!

    quando vai passar????



    adorei a forma como escreve nunca tinha vindo aqui antes!!

    parabéns grande talento!!

    Aline.

    ReplyDelete
  41. Pessoal, a tecnica do fogo contra fogo realmente funciona. Sabe qdo te dão um limão e voce precisa fazer uma limonada? Não fique olhando para o limão ou perguntando o que deve fazer.Corte o limão, esprema-o, jogue a casca fora, separe as sementes, misture o suco restante com agua para diluir, gelo, açucar ou adoçante. Se quiser beba, jogue fora, sirva. Mas nao fique só olhando. E vamos para o proximo.

    ReplyDelete
  42. E quando o vento tem nome? quando existe uma criança? e quando precisamos desse fogo para nos sentirmos quente?

    ReplyDelete
  43. Gostei do texto, tanto que fiquei comovida. Mas tudo passa, quando deixamos de ter pena daquilo que não valeu a pena...
    Continua a escrever... :) Sara

    ReplyDelete
  44. Esta é a música perfeita para este texto...

    As Regras de Sensatez

    Nunca voltes ao lugar
    Onde já foste feliz
    Por muito que o coração diga
    Não faças o que ele diz

    Nunca mais voltes à casa
    Onde ardeste de paixão
    Só encontrarás erva rasa
    Por entre as lajes do chão

    Nada do que por lá vires
    Será como no passado
    Não queiras reacender
    Um lume já apagado

    São as regras da sensatez
    Vais sair a dizer que desta é de vez

    Por grande a tentação
    Que te crie a saudade
    Não mates a recordação
    Que lembra a felicidade

    Nunca voltes ao lugar
    Onde o arco-íris se pôs
    Só encontrarás a cinza
    Que dá na garganta nós

    São as regras da sensatez
    Vais sair a dizer que desta é de vez

    Rui Veloso
    Composição: Carlos Tê / Rui Veloso

    ReplyDelete
  45. um GRANDE vai-te foder paraa todas as pessoas que borram as pessoas que gostam delas e que brincam c os sentimentos das mesmas ..
    só isto que tenho a dizer

    ReplyDelete
  46. O problema de esquecer alguém é ter que desistir dessa pessoa...Desistir de alguém é muito difícil, ficam sempre os "e ses" na cabeça.

    ReplyDelete
  47. PESSOAL BORA LÁ !
    SOMOS CAPAZES DE SER FELIZES SEM OS CROMOS OU CROMAS QUE NOS FAZEM SOFRER.
    boa sorte :D

    ReplyDelete
  48. sinto mais feliz quando sinto que estou a queimar e a deixar tudo reduzido a cinzas . porque quem vai querer que as cinzas renasçam nao sou eu , mas sim a pessoa que acabou de me perder .

    ReplyDelete
  49. O fogo ilumina muito por muito pouco tempo
    Em muito pouco tempo, o fogo apaga tudo.

    ReplyDelete
  50. tudo depende de nós. é dificil falar , e dificil aceitar . Mas a partir de um momento em que nos concentramos em nós proprios e conseguimos dizer e conseguir perceber o que é melhor para nós , já é um passo . Eu fico no meio , dou sempre a minha parte fraca. Já faltou mais , é certo.Para mim , o que está em causa é o amor proprio. Será que há coisa mais importante que nós mesmos? a nossa saude ? a nossa felicidade? será que nao é demais ousarmos ao ponto de pormos a nossa saude em causa , pormos a outra pessoa sempre em primeiro. pisarmo.nos , deixar que sejamos pisados? Por favor. Há vida para além disso. Há amor proprio que cada um tem de ter... Eu estou nessa situação com um pé pra lá da linha e outro pra cá, na incerteza.

    Na certeza de que tudo isto vai passar,não vou pensar mais nisto . cansei.
    abraço a todos

    ReplyDelete
  51. É... escrever é facil e dizer também mas se formos reflectir com o coração vemos que é mais difícil.
    Ah e tal nao podemos pensar com o coração porque magoa mais.. okay concordo
    mas quando a cabeça quer uma coisa e o coração outra... acreditem que magoa mesmo bastante :S

    ReplyDelete
  52. Para o amor voltar. Oração forte para chamar alguém. SIMPATIA INFALÍVEL, PORÉM NÃO SE PODE VOLTAR ATRÁS... SALVE POMBA-GIRA MARIA MULAMBO!. Atrás de Z.M.T você, P.A.A, vai vir de rastro, apaixonada, carinhosa, atenciosa, fiel, compreensiva e mansa. Peço isso aos poderes das três malhas pretas que vigiam São Cipriano. Passe essa mensagem para sete altares diferentes e rapidamente terás uma surpresa. Salve Pomba Gira Arrepiada! Dizendo assim: Conheço a tua força e o teu poder, te peço que me atenda o seguinte pedido: fazei com que P.A.A, não coma, não beba, não durma se não estiver ao lado de Z.M.T, Que seu corpo queime de desejo por mim P.A.A, Que seu desejo por mim P.A.A te deixe cega para qualquer outrao homem na face da terra. Que nenhum outro homem consiga fazer com que você P.A.A sinta prazer, somente eu Z.M.T terei esse poder sobre você P.A.A Que ela P.A.A. deixe de vez todas os outros homens e assuma para todos o que sente por mim Z.M.T , POMBA GIRA MARIA MULANBO! Eu lhe imploro para que afaste dela qualquer pessoa que tenha inveja de nós, que queira nos separar, nos destruir qualquer ex-ficante, amigo ou família. Que ela P.A.A procure a mim Z.M.T, a todo instante, HOJE, AGORA E SEMPRE, desejando estar ao meu lado. E, que sempre tenha a minha imagem em seu pensamento em todos os momentos da sua vida. E QUE AGORA À PARTIR DESSE MOMENTO COM O SEU PODER, VÓS FARÁ QUE COM QUEM ELA P.A.A ESTIVER, ONDE ESTIVER ELA IRÁ PARAR PORQUE O SEU PENSAMENTO ESTÁ EM MIM Z.M.T, ao se deitar, ao acordar, que tenha sonhos comigo Z.M.T, fazendo assim com que me ame a cada dia mais e mais. Que ela sinta prazer somente em ouvir a MINHA voz e ao ver a minha imagem. Faça ela P.A.A sentir por Z.M.T um desejo fora do normal como nunca sentiu por outra pessoa e nunca sentirá. Agradeço por estar trabalhando a meu favor. Em razão disso prometo que VOU divulgar SEU nome em troca deste pedido, DE TRAZER P.A.A HOJE, AGORA E SEMPRE para mim Z.M.T Obrigado. Que assim seja, assim será. Copie e cole um pedido igual a este aqui em 7 altares diferentes e dentro de 7 dias seu pedido será realizado. Oração Forte Para Amarrar Alguém. Simpatia infalível porem não se pode voltar atrás...

    ReplyDelete
  53. Ai oh páh... Alvim com esta já foste!

    (Tás lá, tás muito la! :)

    ReplyDelete
  54. eu amo muito ele e quero esquecer el.como faço?

    ReplyDelete
  55. Pois...eu andei 1 ano com uma gaja, k conheci num bar-danceteria, tipo akeles bares de engate, em que 70% das mulheres sao divorciadas, com filhos, mal casadas, mas que adoram dançar, etc.
    conheci a rapariga ao pedi-la p dançar, fiz-lhe so 3 perguntas,fiquei com o contacto, no 1º encontro, apos 2 ou 3 sms, estavamos no carro no meio do descampado.
    Ela tinha 2 filhos, um de cada pai, e aparentemente parecia inocente, com vontade de recomeçar vida nova.
    Este tipo de mulher é para ter apenas 1 encontro.
    Eu tive 2, 3...foi-se metendo na minha casa, e ao inicio ate parecia gostar de mim.
    Lá para o meio da relacao comecei a emprestar-lhe aos 200 e aos 400 eur, pois a menina andava triste, sem poder com as despesas, e até de um processo em tribunal a livrei.
    Por tudo, eu nao conseguia assumir a relacao. Nao a levava a passear aos fds. Nao passava os fds com ela. Nao a apresentei a amigos e familiares. Por pressentimento meu...algo me dizia para nao o fazer. Eu cheguei a trai-la, pois entrei nesse mundo de bailes desse tipo.
    Mas nao a conseguia deixar. Quase lhe dava de comer, e parecia uma menina pequena, a qual eu tomava conta.
    1 ano depois, começou a afastar-se.
    A usar o nome dos filhos para se ir afastando,
    deixou de mandar sms...traíu sem dó nem piedade, julgo k por mais k uma vez. Terminou no dia dos meus anos. Nao kis seker dialogar comigo.
    Fikei como fiador do arrendamento dela, ficou-me com alguns bens, e com dinheiro.
    passou por cima de mim como kem passa por cima de uma pedra. Sem kker problema com o que eu pudesse sentir.
    Tenho tido uma dor imensa, mas NUNCA mais procurei, nem sms nem telefonemas. Soube por terceiros k afinal ela era desse tipo, k eu nao era a primeira vitima, k sao pessoas k nao tem ressentimentos, nao tem principios nem valores.
    Mentia-me e era falsa.
    Durante o ano quase todo.
    Ha dias ligou-me ofendendo-me, sem k eu fizesse nada. E ainda ontem me ligou, dizendo k eu estava a passar à porta dela devagar...puramente mentira. Mudei de numero de tlm no minuto a seguir. Mas agora tenho a tentacao...

    pergunto...como fazer?
    eu sei k nao me merece,
    sei k me usou,
    e k ainda por cima pensa coisas horriveis a meu respeito, nem sei pk,
    talvez por más influencias.

    sou uma pessoa boa, e fikei mal com isto tudo.

    Keria ignorar pra vida, mas isto afectou-me mt, e ate o meu trabalho ficou em jogo, pois entrei em depressao total
    por causa de algo k nao vale a pena.
    So por ser boazona?

    obsessao?
    amor?

    No fundo keria k se arrependesse.
    Ela ligou 1 mes e tal apos o fim,
    e eu disse p ela n me chatear...

    bahhhh

    :(

    ReplyDelete
    Replies
    1. Poxa vida que triste... sabe vc deve ser mesmo uma pessoa boa, e só os bons estao propricio a este tipo de covardia, eu tb fui vitima e nao foi uma ves so nao. Só consegui parar de ser feita de otária qdo passei a ter outra mirada qto as outras pessoas. Sabe que as vezes chego a pensar que nao vale a pena viver, as pessoas sao más, têm o coracao vil. E nao somam com qto infelizes estao fazendo com o proximo. Se eu pudesse apagaria minha vida, pois ela é toda uma mentira, nao sou filha de meu suposto pai...e minha mae ate hj cre que nao conheco a estoria, e minha infancia...meu casamento...e hj sou uma viuva totalmente infeliz, pois nao sei como lidar com falcidades. Mas de qualquer forma te desejo de coracao que consiga superar... pense apenas que perder amor para a vida é mais aceitável que perder um amor para a morte, ou para o sexo oposto...

      Delete
  56. este texto... ta perfeito! :) Adorava conseguir esquecer todos os momentos bons e só me recordar dos maus que por sinal também foram muitos... mas já la vao 6 anos e nada, o vento volta dois meses por ano e mesmo assim volta a acender tudo:S

    enfim...

    ReplyDelete
  57. Cada dia é uma prova superada, nisso de esquecer alguém.

    ReplyDelete
  58. E dificil esquecer lembrar sem dor, mas é a melhor maneira, ou seja perdoar, por vc mesma, senao sua vida se resume a viver refem de de outra pessoa, assim vc precesa focar em vc em primeiro lugar, o que vc quer agora, o que te faz feliz, centrar em vc em primeiro llugar, fazer coisas como entrar nuuma danca, um curso o que vc quer fazer por vc pq vc é responsavel por vc, vc que fez do outro um ideal, perfeito e agora cai na realque foi uma fantasia, uma ideia que vc montou em sua cabeca de como a pessoa era e vc viu que nao e.

    ReplyDelete