Monday, November 17, 2014

POESIA, CONTOS E TEXTOS TEATRAIS
PALAVRAS IBÉRICAS


TNDM II apresenta, no dia 18 DE NOVEMBRO, às 19H, no Salão Nobre, PALAVRAS IBÉRICAS – um recital que homenageia alguns dos maiores escritores contemporâneos, com poesia e música.

Nesta atividade, a atriz JÚLIA LELLO e o músico JOÃO ROQUE recuperam palavras de poetas como NATÁLIA CORREIA, SOPHIA DE MELLO BREYNER, CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, VINICIUS DE MORAES, CECÍLIA MEIRELESGARCIA LORCA, PABLO NERUDA, entre outros. 

Para Júlia Lello, "o recital Palavras Ibéricas é um trabalho em progresso, já experimentado e adaptado em outros espaços. Parte do pressuposto de que Portugal e Espanha, embora países vincadamente distintos, com línguas, tradições e culturas sui generis, possuem afinidades, que lhe vêm da proximidade e da situação geográfica, que os separa do resto da Europa, e das influências dos vários povos comuns que os colonizaram. "

Atriz e professora, Júlia Lello começou a dedicar-se à apresentação de recitais de poesia temáticos em 1988. Com uma colaboração permanente com instituições e projetos de índole cultural, tem continuado a apresentar-se para dizer poesia ou participar em espetáculos musicais. João Roque é músico profissional, lecionando guitarra desde 2003 em diversas escolas da área de Lisboa. Toca ao vivo regularmente desde 2002 em diversos projetos e já editou 3 álbuns como sideman (Young Cats Collective, Cat’s Cradle 4et, The Norton’s Project). Em 2014, tem apresentado ao vivo o seu projeto ROQUE, para o qual compõe toda a música e arranjos.

A ENTRADA É LIVRE.

Monday, November 10, 2014

Diogo Valsassina responde ao Inquérito do Fernando Alvim

A mostrar DSC_0331.JPG


Umas férias
Tailândia. Porque eles são todos muito baixos, e eu sinto-me bem ao sentir-me enorme.

Uma ideia 
Proibir as selfies e o twerking e já agora proibir também o uso de telemóveis a partir das 15 da tarde. Para ver se as pessoas começam a olhar umas para as outras.

Uma asneira 
Asneira comum a todos os homens: discutir com uma mulher. Comparemos. Eu faço uma coisa estúpida; ela chateia-se; eu peço desculpa. Agora ela faz uma coisa estúpida; eu chateio-me; ela chateia-se; eu peço desculpa. Impossível ganhar, é uma asneira continuar a tentar. 

Uma paixão 
Pronto. Em Loret del Mar na viagem de finalistas, acho que me apaixonei todos os dias por uma miúda diferente. Eu fazia a corte, como bom adolescente com as hormonas aos saltos, tentando fazer "match" com alguma delas. Nunca fiz. Mas saio de lá a poder dizer aquela mítica frase: "Aquelas foram as que escaparam". 

Uma curiosidade 
"Conhecimento é saber que o tomate é um fruto. Sabedoria é não pôr o tomate numa salada de fruta". Já não sei quem disse isto, mas foi um génio de certeza.

Uma pergunta
Será que os cães conseguem voar, mas nunca tentaram porque têm medo de alturas?

Uma resposta
Eu vi uma mulher a usar uma t-shirt que dizia "guess" no peito, portanto eu disse "Implantes"?

Uma lição
O problema é que se não fores tu a viver a tua vida, outros vão vivê-la por ti. Agora podem pôr isto em t-shirts.

Uma aventura
Atravessar um mercado em Marraquexe a cavalo com um indivíduo que eu nunca tinha visto na vida, só porque confiei na cara dele. Ter de pedir boleia de uma mota para ter de voltar ao hotel duas horas atrasado, com toda a gente a pensar que eu tinha sido raptado. Quando cheguei ao hotel estava tudo de trombas e eu só disse "Trouxe chinelos para todos".

Um segredo
Um elevador cheio de gente tem um cheiro muito diferente para um anão. E agora vais pensar duas vezes sempre que vires um anão no elevador.

Uma invenção
Adoro aquela coisa do avião transparente. Parece-me profundamente necessário. Para as pessoas que têm vertigens ou medo de andar de avião, deixarem de vez de o fazer, e assim eu já não tenho de ir entre duas pessoas a hiperventilar no lugar do meio. Se mandasse começam a voar já amanha.

Um desabafo
Farto de Portugal, farto de não haver trabalho, farto dos nossos políticos, farto do FCP e SLB, farto de estar farto.

Um problema
A falta de liberdade de expressão que aparece de uma forma muito ténue neste país mas que começa a ser evidente. Primeiro é a proibição de uma revista por que tem um grafitti que não agrada a não sei quem. Quando dermos conta, já não podemos escrever, pintar, cantar ou dizer aquilo que sentimos.

Gostas do que fazes? 
Gostava de fazer mais. Muito mais.

Friday, November 07, 2014

A Festa Félix Fénéon



A Festa Félix Fénéon, de apresentação do livro "Notícias em três linhas", o primeiro volume da Colecção Avesso, é no próximo sábado, 8 de Novembro, a partir das 21h30, no Bar-Livraria Gato Vadio, no Porto. Com preço especial de lançamento.

Encomendas online: clique aqui.
Mais informações sobre a Colecção Avesso: clique aqui.
Facebook: clique aqui.
Gato Vadio: Rua do Rosário, 281, Porto.

Wednesday, November 05, 2014

Salão Brazil | 6 a 8 de Novembro


imagem
facebook                                                                           ver agenda | 6 a 8 Novembro
imagem
Neste espectáculo MArquês conta com os convidados Victor Torpedoe Pedro Calhau.
Quinta, 6 Novembro, 22H00
PSICOTRONICS featuring VICTOR TORPEDO E PEDRO CALHAU
+ VICTOR TORPEDO DJ SET

Psicotronics, constituído pelo músico Marquês, é fortemente influenciado pela eletrónica dos anos 80, e nomes como Suicide, DAF, Frontline Assembly, Skinny Puppy, Alien Sex Fiend, Ministry, entre outros.
mais info »
ouvir »
bilhetes: €3
imagem
Estreia-se em Portugal pela mão do Misty Fest. Além do CCB e Auditório de Espinho, apresenta-se no coração da Baixa de Coimbra.
Sexta, 7 Novembro, 22H30
PATRICIA BASTOS (Brasil)

Em estreia nos palcos portugueses, a brasileira Patricia Bastos, vencedora do prémio de Melhor Cantora Regional e Melhor Álbum nos Prémios da Música Brasileira, vem apresentar “Zulusa”, o seu quinto disco.
mais info »
ouvir »
bilhetes: €12 (em pré-venda nas lojas Gang of Four e Mercearia de Arte)
reservas para jantar: salaobrazil@gmail.com | Telf. 239 837 078
imagem

Subway Riders: 25 anos de vida, zero ensaios por Mário Lopes, Público
Sábado, 8 Novembro, 21H30
“UIVO” – DOCUMENTÁRIO SOBRE ANTÓNIO SERGIO
+ THE DIRTY COAL TRAIN + SUBWAY RIDERS

Em “Uivo”, Eduardo Morais ("Meio Metro de Pedra"/"Música em Pó") faz um retrato de António Sérgio, prestando-lhe a mais que merecida homenagem. Subway Riders são a banda mais esquizofrénica deste retângulo e dos arredores. Os The Dirty Coal Train são a nova coqueluche do garage-punk nacional.
mais info »
bilhetes: €6