Friday, February 18, 2011

Este Dia Não Passará




Ainda hoje me apeteceu mudar a minha vida toda. É uma espécie de frémito, uma coisa que me dá aqui para os lados da dorsal e que faz pousar os pés no chão com a finíssima convicção de que este dia não passará. E enquanto lavo a cara e olho para o espelho como sempre fazem nos filmes os revolucionários, penso naquilo que irei deixar para trás. E então, penso num incêndio em que tenho que decidir depressa o que levar comigo. E então penso na minha vida incendiada de repente, como tantas vezes acontece a tantos outros, só que desta vez é a minha e não é mais o acidente do outro lado da estrada, não é mais a notícia de alguém que eu não conheço, não foram os filhos dos outros, não foi noutro país nem numa rua que eu nem sei onde é, desta vez é comigo, foi em minha casa, fui eu, foi a minha vida. E todo isto está de tal forma em chamas neste agora que peço pois que atirem água fria para cima do que faço e escrevo.

Hoje apeteceu-me mudar tudo e a minha grande dúvida foi desde logo perceber por onde começar. Devo eu mudar tudo à minha volta na esperança que eu me mude também? Ou devo eu mudar para que tudo mude à minha volta? Parecem iguais, não é? Mas não são. São diferentes. E aqui vos adianto: É mais fácil mudarmos tudo à nossa volta. Porque é muito difícil mudarmo-nos. Só se for de país, de casa, de roupa. Porque mudarmo-nos a nós, ao nosso eu com o qual sempre vivemos, que conhecemos tão bem, que pensamos em função de, que damos comidinha à boca há tanto como se fosse um filho, isso não é nada fácil.

Hoje apeteceu-me mudar a minha vida toda, mas o mais que fiz foi apenas escrever sobre isso e comprar umas calças novas.


5 comments:

  1. Alvim, quase sempre me identifico com o que escreves, e este texto confirma a regra.
    Tenho de confessar que gosto do Alvim que escreve, e do Alvim da rádio, mas não acho piada nenhuma ao Alvim que aparece na televisão, para mim serão sempre pessoas diferentes.

    ReplyDelete
  2. E já fez alguma coisa, mas não vale a pena fazer mais...
    Sabe porquê...?
    Porque não pode modificar o que está dentro de si, por mais que queira o que lá está não muda.
    Podemos fazer um esforço e tentarmos, mas passado pouco tempo, sem sabermos como, reparamos que fizemos novas asneiras e por vezes piores que a anteriores. Ahahah...!
    Maria

    ReplyDelete
  3. Visita e segue o nosso trabalho em: http://agua-ouroazul.blogspot.com e mantem-te alerta para este recurso tão importante nas nossas vidas.
    Contamos com a tua visita :)
    Beijinhos, Ouro Azul.

    ReplyDelete
  4. Mudemos o que for preciso, porque "mais importante do que estar à frente é não ficar para trás" (disseste-me tu um dia)

    ReplyDelete
  5. Partilhei este teu desabafo no meu blog ;)
    Espero que não te importes.
    Um abraço
    E parabéns pelo sucesso. Sou teu fã!

    ReplyDelete