Tuesday, April 07, 2009

Deixa-me pertencer à tua Guest List!



Depois dos cartões da casa que deram origem à imortal frase " Não tem cartão, não entra" e depois das zonas vips com os resultados divisionários que se conhecem, eis que chega a moda da Guestlist. E se não se importam, saiam da frente que eu quero ver se tenho o meu nome na lista. A guestlist é a nova moda do movimento nocturno e não existe estabelecimento que já não tenha pensado nisto. E eu estou a pensar nisto. De tal modo, que me encontro a escrever este artigo depois de me inscrever na guestlist de colaboradores da noite.pt. Comigo é assim: Primeiro ligo para a redacção e identifico-me. Qual o seu nome? Perguntam. Fernando Alvim! – Respondo. Vai para onde? de novo questionam. Era para escrever um artigo para a vossa publicação se não se importam! – digo. E posto isto – dada a autorização com um firme " Pode sim senhor, está aqui o seu nome! - começo a escrever. Que é o que estou a fazer neste momento, se me dão licença.

Isto das modas tem que se lhe diga e eu quero dizer. Uma boa moda, para ser boa, não é necessário que se entenda. As melhores, são exactamente, as que não se compreendem. E porquê? Porque as pessoas não gostam de coisas planeadas e sobretudo, não gostam de perceber que se lhes está a impingir uma coisa . Querem não perceber, como muitas das vezes acontece com o amor: Mas porque é que gostas dela? Perguntam. E nós vamos dizendo " Não sei, mas gosto". E a verdade, é que gostamos mesmo. Há muito a aprender com as senhoras que vendem queijinhos no Continente, com aqueles palitinhos, sabem? Elas nunca dizem para comprarmos um queijinho, o que elas perguntam – vejam lá se isto não é verdade - é se queremos um bocadinho? E nós, muitas das vezes queremos um bocadinho sim. Dois. Três. Até nos habituarmos e queremos muitos bocadinhos juntos, que possam formar um queijo. De preferência daquela marca que é bem bom.

Mas voltemos à guestlist. Eu também não sei muito bem o que é que isto vai dar, mas eu também não sei muito bem o que é o twitter e já lá estou. Disseram-me que era porreiro e eu inscrevi-me logo. Eu gosto de coisas porreiras. As coisas porreiras nem são muito grandes nem muito pequenas, são a nossa medida, como aquelas sapatilhas que usamos para grandes caminhadas. Podem não ser muito bonitas, mas não aleijam nos pés. E é isso que importa. Com a Guestlist é o mesmo. Pode não ser muito bonito, mas pode ser útil, sobretudo para percebermos se o cliente que quer entrar, está ou não já embriagado. O porteiro pergunta: O senhor, está na guestlist. Em que nome? E ele vai respondendo enquanto cambaleia-a: "olhe, procure aí Cavaco Silva, o meu nome é Aníbal Cavaco Silva! Ora, obviamente que isto não é verdade, porque sabemos que o nosso presidente não frequenta a movida nocturna e assim a conclusão lógica que se tira, é que este individuo é alguém que já não está em condições. E antes que perturbe a ordem pública, não entra. Aliás, é por causa de exemplos como este que eu proponho, que de agora em diante, se use Guestlist em tudo. No roulote dos carrochos, por exemplo. Ao pedido: Olhe queria uma bifana, por favor. Eis que logo ouvimos: O seu nome está na guest List? No Hospital: Olhe, trago aqui o meu primo, ele precisa de ser operado com urgência, que é um daqueles apêndices aborrecidos, pode ser?. E logo uma voz nos questiona: " O seu nome está na guest list?". Aliás, há quem diga que o grande problema de Cicciolina, ex-deputada italiana e antiga glória dos filmes alternativos, terá sido exactamente este: ter tido demasiados homens que não estavam na sua Guestlist. Mas isso era dantes. Hoje, tenho a certeza, que cicciolina não dispensaria a sua Guestlist. E fazia ela muito bem. Não que diminuísse o número de homens com quem tinha relações, mas pelo menos, sabia os nomes.

24 comments:

  1. eh eh eh

    genial!

    ReplyDelete
  2. As Guest Lists para os V.I.P.s' tornam impossível que nos encontremos na noite. E é uma pena nunca chegar a conhecer-te! :P
    R.

    ReplyDelete
  3. então e aquele 18 de abril nao me poes na guest list do lx factory? ahaha!
    ajuda-me la a entrar na disco ao lado da minha casa que ainda nao vi e assistir mais uma vez ah tua legendaria actuação ( já te vi no iseg o ano passado e na semana academica de beja este ano )
    um abraço!

    ReplyDelete
  4. "roulote dos carrochos" até fica engraçado, não deve é ser de confiança.

    As modas são realmente para ser usadas e não entendidas. Uma coisa 'explicada' perde a piada toda. Interesse é usar para tentar perceber, lá está, é como o twitter.

    Bj,
    (i)

    ReplyDelete
  5. muito bem esgalhado. keep up the good work.

    ReplyDelete
  6. Só comentar que, como em tudo, a moda das Guestlist em Portugal já vem bem tarde. Em Itália, há 3 anos, já era prática usual em muitas discotecas, em várias modalidades... algumas todas as noites, outras metade... e mesmo assim entrava-se sem se estar na guestlist, se se fizesse o sorriso certo ou se pagasse a quantia certa, e mesmo estando muito 'ubriaco' também se dava a volta á coisa.
    A ideia pode ser boa, mas quando uma pessoa sai do bairro e pensa quero ir ao "X" e chega lá e pensa: "Ora MERDA, esqueci-me de me inscrever na PORRA da guestlist", é chato!!!

    Joana

    ReplyDelete
  7. Mas porque raio hei-de eu dar o meu nome para toda a gente saber? O nome é meu e de mais ninguém, e só quem tem o previlégio de conhecer a minha humilde pessoa é que tem direito a saber o o meu nome. Pronto, está bem, não é bem assim. Mas é quase, quase!

    Isto é só controlo, de tudo e mais alguma coisa, é o nome, a idade, a morada, o carro, o cão, o gato, o que comes, o que bebes, o que fumas, o que fazes, com quem te dás... E o mais incrível é toda a gente entrar nisto e achar perfeitamente natural. Como se tivessem uma enorme necessidade de se exporem para o mundo inteiro ver. Cambada de exibicionistas!

    E isso das guestlists ainda tem a outra faceta, da qual falas, o suposto prestígio de ser mais que os outros, porque "eu tenho, e tu não".

    Eu cá gosto muito da minha privacidade, de viver a minha vidinha no anonimato sem ninguém que me chateie. Não gosto de ir atrás dos outros, gosto de seguir o meu próprio caminho. E tenho o que tenho, é o que me faz falta. Não preciso do que os outros todos têm também.

    ReplyDelete
  8. Não se faz... então o Alvim também precisa de guestlist? 'tá mal...
    Para um VIP a quem todos conhecem, tal 'coisa' deveria ser desnecessária :)

    http://rutiolma.mybrute.com

    ReplyDelete
  9. o que é certo é que essa porcaria da guest dá para um gajo em vez de pagar 10€ numa disco num dia da mulher, pagar apenas metade e tal facto fica em conta.

    ReplyDelete
  10. As "coisas porreiras" nem sempre são a modos que irresistíveis!...

    ReplyDelete
  11. Hahahaahahahahahahaha...

    Tremendo ideal de vida este da guestlist.

    É o passaporte da cunha da nova geração ;)

    ReplyDelete
  12. Ok,é oficial, fiquei presa no tempo (refiro-me ao meu comment num post antiquissímo)...são quase duas da manhã, isto é o que dá...não largar a bebida e andar às voltas no Blog do Alvim...anyway já conheco os textos de trás para a frente, e leio-os (muitas vezes) exactamente por esse sentido - de trás para a frente. Quanto à guestlist...ah pois é, bem visto Alvim ;) É tudo isso! Beijinho*

    ReplyDelete
  13. Guestlists, twitter e facebook: se não estás, não existes e passas a ser virtual, quando na verdade és apenas real :)
    não me parece nada bem, ao contrário do teu excelente texto!
    Keep it up, no bom sentido ;)

    ReplyDelete
  14. guest list, ideia genial de quem nao entra em lado nenhum mas, tem o nome em todo o lado...

    POR FAVOR, guest list supostamente será uma lista de convidados, logo de excepção, e banalizou-se de tal maneira, que como na Povoa de Varzim, o HIT tem guest lists com 2000 nomes, e,todos de gente feia.

    tudo isto pra dizer, se tem guest list nao vou...

    abraço alvim

    ReplyDelete
  15. How are you? order diflucan pal pay http://www.stumbleupon.com/url/tentology.net/buy_zyrtec_en-us.html order diflucan 100 mg prescription I must go now. v

    How do you do? order diflucan 150 mg order cheap diflucan online
    order diflucan medication from online pharmacy Happy New Year! c

    ReplyDelete
  16. maravillosamente, el mensaje muy Гєtil [url=http://csalamanca.com/ ]comprar viagra en madrid [/url] mirando que carГЎcter del trabajo http://csalamanca.com/tag/sin-receta/ viagra espana

    ReplyDelete
  17. hair loss in alaskan malamutes [url=http://usadrugstoretoday.com/products/alpha-lipoic-acid.htm]alpha lipoic acid[/url] origin of the word vitamin http://usadrugstoretoday.com/products/arimidex.htm health care methodology tools http://usadrugstoretoday.com/products/cardizem.htm
    imc heart [url=http://usadrugstoretoday.com/products/purim.htm]purim[/url] san diego holistic health spas [url=http://usadrugstoretoday.com/products/gasex.htm]erection penis how to[/url]

    ReplyDelete
  18. travel site review http://atravel.in/inn_review-quality-inn-general-lee-headquarters vantage travel my account
    [url=http://atravel.in/tours_romance-tours-in-russia]mexico gay travel[/url] my world travel map [url=http://atravel.in/maps_zip-code-maps-tulsa-oklahoma]zip code maps tulsa oklahoma[/url]
    chinese how do they travel http://atravel.in/cruise_cruise-carnival-meditereanean
    [url=http://atravel.in/map_floods-in-sudan-map]train travel tips[/url] air travel deals to pittsburgh [url=http://atravel.in/cruise_southeast-asia-cruise-cambodia-vacation]southeast asia cruise cambodia vacation[/url]
    travel companys lifetime membership fees http://atravel.in/car-rental_convertible-car-rental-jacksonville elderhostel travel [url=http://atravel.in/airline_new-airline-routs]new airline routs[/url]

    ReplyDelete
  19. In the whole world's life, at some time, our inner foment goes out. It is then burst into zeal beside an contend with with another benign being. We should all be thankful for the duration of those people who rekindle the inner inspiration

    ReplyDelete
  20. In every tom's existence, at some dated, our inner fire goes out. It is then break asunder into passion at hand an face with another human being. We should all be indebted recompense those people who rekindle the inner inclination

    ReplyDelete
  21. In harry's time, at some dated, our inner fire goes out. It is then bust into enthusiasm at hand an face with another benign being. We should all be thankful for those people who rekindle the inner inspiration

    ReplyDelete
  22. In the whole world's existence, at some time, our inner fire goes out. It is then bust into passion beside an contend with with another benign being. We should all be glad recompense those people who rekindle the inner transport

    ReplyDelete