Thursday, April 10, 2008

Então e agora?



Há um jogo no relacionamento entre um homem e uma mulher, mas isto custa muito a admitir e se disserem que eu escrevi, pois saibam que eu direi que não, não senhor, que nunca escrevi tal coisa e que quem o diz é que está a mentir e deveria ser julgado por calúnia grave. Estamos combinados em relação a isto? Sigamos então em frente que o tempo urge.

O jogo começa quando ainda nem sequer nos conhecemos. O simples facto de irmos sempre ao mesmo café só para a ver, já pode significar que a coisa começou. E se depois de semanas em que os olhares se trocaram timidamente, se existe uma – uma semana apenas - em que um dos dois se ausentou, é muito raro que isso tenha sido por acaso. A ausência quer aqui dizer alguma coisa. Por favor, tenha a bondade: "Ora bem, neste caso o que eu quero dizer é que se me ausentei, posso querer dizer que não tenho mais interesse nenhum naquele ser vivo ou pelo contrário, posso apenas querer marcar a minha ausência para fazer sentir a minha falta, querer entender até que ponto a outra pessoa se preocupará com isso. E agora vou-me embora que tenho mais que fazer”. E quando isto acontece, qual a melhor forma de reagir? Enviar uma mensagem? Escrever uma carta? Fazer uma declaração de amor no passeio cá de baixo? Telefonar com voz de abandono? Atirarmo-nos de um sexto andar maneirinho? Não e não e não e não e não. Por incrível que vos pareça, o que terão que fazer não é absolutamente nada. Nada, ouviram bem? Nada.Por mais que vos custe – e eu sei que custa – pelas almas, não mexam uma palha.Nada de sms lamechas a dizer que “ai que me fazes tanta falta”, nada de telefonemas a perguntar “Então não vens?”. E se assim fizerem, ironicamente, trocam de posição. Isto é, se até agora eram vocês supostamente que esperavam ansiosos uma resposta dela, agora é a vez dela, se começar a confundir com a sua própria táctica. Perguntará: Mas espera lá, será que aquele estafermo nem sequer deu pela minha falta? Será que não sou importante o suficiente para ele? Será que tem outra? Será que os saldos da zara já começaram?




E esta é a insofismável verdade. Hoje somos nós, amanhã será a outra pessoa. Hoje a outra pessoa, amanhã nós. E andamos nisto como se não tivéssemos mais nadinha que fazer. E a dada altura, parece mesmo que não.

Daí que inventei uma táctica que baptizei merecidamente com o meu nome e que rapidamente resolve este impasse: A “táctica Alvim”. A táctica Alvim, é como se fosse uma receita da Maria de Lurdes Modesto mas sem coentros. Ora, vamos isto. Acção. Existe alguém na nossa vida que nós gostamos. Essa pessoa, no entanto, gosta um pouco de nós mas precisa de algo que a faça pensar mais. E assim, o primeiro passo é ficarmos 3 semanas sem lhe fazer chamadas e muito menos enviar ou responder a sms. Nada. Depois, deixamos passar a primeira semana até que ela comece a ficar intrigada “Aquele palerma, dantes liga-me todos os dias e agora não me liga um só” – (reparem que dantes como lhe ligávamos a toda a hora, isso nunca lhe importava. Porque era algo adquirido, instituído até). Depois, deixem passar a segunda semana, até que esta pense “Deve estar chateado com alguma coisa ou arranjou outra, o sacana do rapaz?”. E no final da terceira semana, pegam no telemóvel, ligam para ela e quando esta atender, devem dizer-lhe em tom altivo e presunçoso: “Então, estavas a pensar em mim? - Ao que ela – se tudo correr bem e se tiver um mínimo de personalidade responderá um – mais do que esperado – Não! Aí, nesse exacto momento, devem dizer-lhe “espera então só um bocadinho!” e desligando imediatamente a chamada, contam até dez devagarinho e voltam a ligar. Se ela atender, apenas perguntem: “Então, e agora?

46 comments:

  1. ahahahahahahahahah!!!!

    Por acaso acho que vai resultar... Também vou tentar. Acho que essa é a verdadeira receita!

    Obrigada! ahahahahahahahahahahahahahah! (LOL)

    ReplyDelete
  2. Hummm a resposta vai depender da quantidade de palavrões que a criatura conheça!

    ReplyDelete
  3. Ou FA driblando um, passando por dois, fintando um terceiro e marcando golo na ampla baliza da angústia da espera.

    Está bem visto!

    ReplyDelete
  4. Por estas e por outras, passe a expressão, te admiro... Escreves sentimentos.
    Tens capacidade para transcrever tudo o que o comum dos mortais "apenas" tem capacidade para sentir!

    Beijo (com saudades)
    Milay

    ReplyDelete
  5. muito bom mt bom mesmo =)... gostei.
    o problema e conseguir ignorar e n dizer nada.. alias neste momento tou aqui a fazer um enorme sacrificio para nao mandar uma sms palerma, neste caso a um lamechas...

    sempre em alta alvim

    (vila real ja chama por ti... semana académica à tua espera) =)

    ReplyDelete
  6. Podes registar a patente, mas o mais certo é que este invento seja meio caminho para pasares a ouvir:
    o cliente...de momento não o pode atender, tente mais tarde ou deixe mensagem ...

    ReplyDelete
  7. é assim que costumam conquistar-te? confessa, vá. :P

    ReplyDelete
  8. Isto comigo não resultava. Ia acabar a achar que o tipo era um bocado indeciso e que não sabia, afinal, o que queria realmente. Comigo, ou é ou não é.

    Acho que o certo nestas situações é não deixar sequer chegar a esse ponto de comodismo, em que parece que têm todo o tempo do mundo. Que lamechice, a companhia chá-café durante semanas. O que aconteceu à força do desejo? tão imperativa e às vezes tão cega, violenta e até viciante... Não estou com isto a dizer que a pulsão sexual deve ser o motor de uma relação!!, senão não haveria distinção entre um namoro e um one-night-stand. Mas entre adultos que sabem da vida e das coisas, e querem relaxar, atenuar-se, ocupar-se e ver-se livres do pensamento que mói, a espera será necessária? O conhecimento profundo não poderá ser posterior? As conversas fundidas a sorrisos e gostos comuns não poderão ser no pós? Não é esse o passo que se quer dar, afinal?....

    Pois que, se o que se apresenta, potencialmente, como um escape para stress, e depois pela fraca evolução já cansa e preocupa e põe a mente a matutar e o hábito a alterar-se em função de jogos de desprezo calculistas, o mais certo é que o interesse morra de ambos os lados.

    Isto tudo para dizer para avançarem sem medo, que a vida é curta e o amor faz bem.

    =)

    ReplyDelete
  9. porque raio me identifico tanto com isto?!?!?!?!?! ahhhh que raiva

    ReplyDelete
  10. Adorei este post. A sério. Do melhor mesmo...

    Parabéns pelo talento.

    Segredo Cor de Rosa
    em
    http://esomeusegredo.blogspot.com

    ReplyDelete
  11. E com este me deixaste a pensar em ti :)

    Mary

    ReplyDelete
  12. ai...ai ...que tu és tão mau...isso de fora tem piada...mas se alguém me fizesse isso...ui....ía aos arames :)

    ReplyDelete
  13. LOLOL e não é que tenho a certeza que essa tática já está bem difundida??? :))))

    És o maior!!!

    kissssses

    ReplyDelete
  14. Muito bom, mesmo.
    O texto e a técnica..
    O q custa é aguentar essa espera, saber se vale a pena.. ;)
    Pelo sim, pelo não.. vindo da mente de tão fascinante exemplar do género masculino (sim, tu..), vou experimentar..

    ReplyDelete
  15. Não vou usar a tua táctica. Duvido muito que resulte. Eu por exemplo não aguentaria nem 1 semana sem lhe ligar.

    ReplyDelete
  16. isto é assim...
    Vindo do Alvim ou resulta mesmo.
    Ou é um esquema do Alvim pra nós xatearmos as gajas, elas depois já não nos querem,e ele(Alvim), vem "por tras" com a verdadeira receita e fica com elas...
    Não sei se deva fazer isto...

    ReplyDelete
  17. eh eh eh eh eh eheheheheheheheheheehehheheehehehehehehehehehehhe!

    Gd táctica.
    Podes tê-la baptizado. Mas já há muita gente a praticá-la...

    Digo eu.

    ReplyDelete
  18. de repente, sim... é isso que acontece. no fundo acaba por ser um jogo parvo. e q seria da vida sem parvoice? :s
    mas a verdade é apenas uma... dá resultado!

    ReplyDelete
  19. White Little ThingApril 11, 2008 5:22 PM

    Concordo inteiramente com a Sabrina... O jogo da sedução é maravilhoso e faz rodar o mundo!! Mas será jogo de sedução percorrer os dias na angústia de não saber porque a outra pessoa me ignora?! E se me interesso por alguém apenas porque me ignora não será o meu interesse apenas um capricho que terá uma curta duração?!

    Enfim... isto tudo para dizer que no mundo dos adultos não devemos ser meras crianças e devemos vançar sem medo!! Ouvimos um NÃO?!? E depois?! A vida é curta demais para esperarmos 3 semanas por um telefonema!!

    Assumam o que desejam!!

    Seduzam e deixem-me seduzir... :)

    ReplyDelete
  20. És mesmo um cabrãozinho...eheheh
    Mas no bom sentido, vá...

    ReplyDelete
  21. Infelizmente ou felizmente, identifiquei-me bastante com o inicio do post... E admito que muito provavelmente a "táctica Alvim" comigo resultaria, pois apesar de neste caso estar chateada devido ao facto de ter estado TRÊS semanas sem noticia alguma, não me iria conseguir ficar imune face a tal situação! ;) Tiveste bem! :D

    Beijinho*

    ReplyDelete
  22. sorry!!! essa ja tem uns aninhos e ouvi pela primeira vez num dos programas do curto circuito!E acho q n foste tu q inventaste, mas posso estar errada claro!De resto, continua a escrever pq me divirto imenso a ler!

    Leonor

    ReplyDelete
  23. ahahah ja te tinha ouvido ao vivo a contar esta infalivel tactica em braga, nas conversas no tanque na velha-a-branca... mas e sempre hilariante rever:)

    ReplyDelete
  24. simplesment fenomenal..

    ReplyDelete
  25. Hehehehehe!!!
    Alvim!!! Andas com tempo a mais para pensar nestas estratégias!! ;))
    Adoro ler-t!!
    Bjinhos
    Martinha

    ReplyDelete
  26. lol

    com um 'cadito de coentros talvez...
    a técnica na sua forma mais básica já é sobejamente conhecida e
    funciona na perfeição, tramado é aguentar as tais 3 semanas...

    mas bem, dá luta!!!

    dp

    ReplyDelete
  27. Absolutamente fascinante!!! Com essa táctica e a jogarmos assim só podemos ser campeões!!

    Grande abraço,
    WWW.SEMGAS.BLOGSPOT.COM

    ReplyDelete
  28. esta técnica é mais velha q o caprandanda... já fui alvo dela várias vezes e já tentei executá-la sempre sem sucesso! sem qerer tirar-te mérito... a última parte éq está muito original! mas nao façam isso. é estupido gostar-se de uma pessoa e termos q fingir q nao gostamos para ela gostar! nao faz sentido!! odeio as frases "faz-te de dificil" e "dá para trás". se gosta, gosta. se nao gosta, NEXT!

    ReplyDelete
  29. Ah... é este o teu segredo?!?! Já agora és mais dos que esperam ou dos que fazem desesperar?

    Bjs gds*

    ReplyDelete
  30. Foda-se só mariquices!Vão mas é a http://otolinhas.blogspot.com/ para ler um blog a sério...Entrada proibida a rotos, ouvis-te, Alvino?

    ReplyDelete
  31. Ok Alvim. Vou utilizar a tua técnica e veremos se resulta.

    Mas, se n resultar, a culpa é tua! Lolololol

    Concordo ctg, às vezes o jogo da indiferença e do desinteresse dá resultados, sim. Mas outras é desastroso.

    O meu caso, por exemplo, já fiz de tudo um pouco. Já me mostrei interessada demais; já fingi não ter interesse nenhum; etc, etc.

    E ele? Quem é que o entende! Uns dias sim, quer mt mt, outros não, nada. Enfim. Lol

    Acho que depende das situações e das pessoas alvo do jogo. E também dos dias..

    Mesmo n resultando sempre as tuas tácticas, Alvim és o maior pá! N há ninguém como tu!

    Tenho que te conhecer antes de acabar 2008, ou n me chamo Teresa!

    Mts beijinhos

    ReplyDelete
  32. Ah então achas que as coisas funcionam assim?!...
    Acho que os coentros fazem aí falta!

    ReplyDelete
  33. Bom Dia Alegria!!!

    esta é definitivamente a piada do dentinho...Gostei!!

    ReplyDelete
  34. E eu que pensava que era tudo muito mais simples...
    My mistake!

    ReplyDelete
  35. Bom Dia Alegria!!!

    esta é definitivamente a piada do dentinho...Gostei!!!

    ReplyDelete
  36. Vou começar onde acabaste e mostrar-te o que ouvirias caso fosse comigo;-)!

    "...contam até dez devagarinho e voltam a ligar. Se ela atender, apenas perguntem: Então, e agora?"
    Agora estava. Mas, não da forma que querias. Não me acompanhaste...atrasaste-me!
    Agora vou andando que o tempo urge e a vida não espera.

    Bjo

    ReplyDelete
  37. “táctica Alvim” sucks!

    ReplyDelete
  38. Bom Dia Alegria!!

    esta é a verdadeira piada do dentinho!!!
    Gostei

    ReplyDelete
  39. Táctica arriscada caro Alvim...porém, quem não arrisca, não...faz coisas interessantes.
    já agora, é bar Amiça...embora possas preferir ir a missa, lá não há vodka.

    ReplyDelete
  40. A tecnica é boa mas é também preciso muita técnica para aguentar 3 semanas sem dizer nada. Isso é que é de gajo ou de gaja, depende dos casos.
    Eu não conseguiria aguentar 3 semanas ficava logo a pensar que me ia trocar por outra qualquer.

    Beijo e força para quem consegue!!!

    ReplyDelete
  41. Concordo com a táctica, só acho que o timing é muito extenso. Transformaria as três semanas em cinco dias... Em três semanas dá para acabar e começar muitos jogos...

    ReplyDelete
  42. e não é que está muito bem pensado?:p

    ReplyDelete